comente aqui

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Luana Martins em Ter Maio 28, 2013 4:02 pm

(resposta da terceira pergunta)
O poder do príncipe é concedido a ele pelo seu dinheiro, que é o principado mais difícil de se manter, e pelo seu valor, que é o principado mais correto de que um príncipe deve seguir.
avatar
Luana Martins

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por murilomarques em Ter Maio 28, 2013 4:03 pm

(terceira pergunta)a monarquia tem como tese o poder do rei sendo assim para conseguir o principiado ele usava o crime,dinheiro,hereditariedade tudo que tinha para o poder

murilomarques

Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Franciele Del-Rei em Ter Maio 28, 2013 4:27 pm

(Resposta da Terceira Pergunta)
As disputas de poder entre esses territórios eram constantes, a ponto de os governantes contratarem os serviços do mercenários com o intuito de obter conquistas territoriais.O príncipe é concedido a ele pelo seu dinheiro.
avatar
Franciele Del-Rei

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Franciele Del-Rei em Ter Maio 28, 2013 4:27 pm

(Resposta da Terceira Pergunta)
As disputas de poder entre esses territórios eram constantes, a ponto de os governantes contratarem os serviços do mercenários com o intuito de obter conquistas territoriais.O príncipe é concedido a ele pelo seu dinheiro.
avatar
Franciele Del-Rei

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Franciele Del-Rei em Ter Maio 28, 2013 4:28 pm

(Resposta da Terceira Pergunta)
As disputas de poder entre esses territórios eram constantes, a ponto de os governantes contratarem os serviços do mercenários com o intuito de obter conquistas territoriais.O príncipe é concedido a ele pelo seu dinheiro.
avatar
Franciele Del-Rei

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Luana Martins em Ter Maio 28, 2013 4:48 pm

(resposta da quarta pergunta)
Maquiavel fez "O Príncipe" para Lorenzo de Medici falando sobre como um príncipe deve governar seu Estado. No livro, Maquiavel deixa bem claro que para se conquistar o poder é necessário ter espirito de liderança, para que se possa fazer todas as metas que o livro fala e conseguir completa-las com sucesso. Ele da conselhos para príncipes novos, que querem governar bem seu Estado, ser respeitado por todos e conseguir fazer com que seu Estado seja um Estado rico, mas por ser a primeira vez em que assume o poder, encontra dificuldades pela frente;da ideias para que príncipes hereditários de como manter suas riquezas e conquistar novas riquezas e Estados, como vencer guerras perdidas, pois é importante nunca fugir delas, pode-se adia-las, mas nunca deixa-las de lutar.
Maquiavel foi bem objetivo em seu livro, dizendo que para ser um bom governante é preciso muito mais que só o posto, é preciso saber governar suas riquezas para que a população fique satisfeita com seu governo.
avatar
Luana Martins

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Beatriz Seibert em Ter Maio 28, 2013 4:55 pm

(Resposta da Primeira pergunta)
O livro "O Príncipe" de Maquiavel é voltado a Lourenço de Médice, um príncipe que governava um estado. O livro fala que para ter um bom governo é preciso ter articulação política rígida, sabedoria, ousadia, sagacidade e carisma, sendo amado e temido e tomando muito cuidado com as desordens.
avatar
Beatriz Seibert

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por yan123 em Ter Maio 28, 2013 4:56 pm

(primeira pergunta)
O livro o príncipe de Maquiavel. foi feito para "o príncipe" que seria o governador do Estado, para ajudar como manter o governo bem eficiente. Fala sobre vários conhecimentos de estado, e ensina como o "príncipe" pode dominar o próprio Estado .
avatar
yan123

Mensagens : 4
Data de inscrição : 06/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por yan123 em Ter Maio 28, 2013 5:00 pm

(segunda)
1- Estados conquistados e anexados a um Estado antigo sendo da mesma província ou língua facilita a forma de viver no lugar, devido ao fato de compartilharem condições e costumes semelhantes, passa-se a viver mais tranquilamente como tem ocorrido com a Borgonha, Bretanha, Gasconha e Normandia que estiveram com a França por um longo tempo.

2-“A guerra não se evita, mas apenas se adia em benefício dos outros.” Ninguém pensou em deixar a guerra de lado, mais sim se preparar melhor. Porque nunca se deve deixar prosseguir uma crise para escapar a uma guerra, mesmo porque dela não se foge, mas apenas se adia.

3-“Digo, conseqüentemente, que estes Estados conquistados e anexados a um Estado antigo, ou são da mesma província e da mesma língua ou não são.”Por que sendo da mesma província é mais fácil mantê-los sujeitos as propostas. Mas ainda bem que não são tão diferentes, graças às semelhanças de costumes, facilmente se acomodaram entre eles.

avatar
yan123

Mensagens : 4
Data de inscrição : 06/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por yan123 em Ter Maio 28, 2013 5:04 pm

(terceira)
De forma que um príncipe deve agir de duas maneiras: Ou pelo seu valor caráter ou pela sua fortuna dinheiro sendo este segundo um meio mais difícil de manter sua posse,pelo menos em meu ver, dinheiro não é tudo e sim personalidade.Sobre a formação das monarquias nacionais Maquiavel acreditava que a forma perfeita de governo republicano é aquele que apresenta características monárquicas, aristocráticas e populares, ou seja, uma república mista.
Maquiavel não é idealista.
avatar
yan123

Mensagens : 4
Data de inscrição : 06/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por luis filipe em Ter Maio 28, 2013 5:08 pm

(terceira)
Sempre haverá uma forma(estratégia) para conquistar o poder do estado , contendo dois tipos principais , que são o o hereditário e o adquirido.
Pois afinal de contas quem obedeceria a um regente cruel e frio só pelo seu dinheiro? Tá, muita gente, mas convenhamos, o correto é agir pela personalidade e não pelo poder
avatar
luis filipe

Mensagens : 4
Data de inscrição : 23/04/2013
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por murilomarques em Ter Maio 28, 2013 5:12 pm

(quarta questao)
O principe foi um presente de Maquiavel para um principe que estava governando um estado tendo na obra diversase variados conhecimentos sobre politica e formas de governar tinha como objetivo intruido sobre todas essas estrategias para usa-lo em seu governo,sendo assim sua ideia erade criar uma especie de manual para os governantes da epoca essa obra foi grande influencia para os lideris de estado e continua sendo liberada pela politica atual que influenciada por ela.
Muitas mensagens foram dadas para ensinar e governar corretamente,entre elas manter aliados mais fraco em seu reino assim podendo os controlar facilmente e evitar futuras invasoes ao se conquistar um territorio nunca o governa-lo a distancia e sim passar a viver nele para assim manter tudo sobre sua visao e poder resolver os conflitos de perto jamais deixar prosseguir uma crise para escapar de uma guerra sendo dela nao foge mas adia a demais mensagens.
A obra de Maquiavel foi bastante util e positiva para a politica porem se tem muitas controversas sobre suas mensagens as vendo como pontos negativos entre elas se tem a afirmaçao de que e melhor um principe ser temido do que amado.Podendo assim nos trazer fatos negativos para a politica que nessa obra foi influenciada.
De forma uma forma ou outra o principe e uma leitura importante porque nos mostra a vida dever de um governante uma visao diferente do governo de estado possibilitando um aprendizado amplo do que a politica mostra as obrigaçoes sacrificios e atitudes que um rei tem que fazer mostrando os reinados pela visao de quem esta por tras deles de quem os comanda.

murilomarques

Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por luis filipe em Ter Maio 28, 2013 5:21 pm

(quarta)
O Príncipe é dirigido a um príncipe que esteja governando um Estado, e o aconselha sobre como manter seu governo da forma mais eficiente possível. Essa eficiência é a ciência política de Maquiavel.

Começa descrevendo os diferentes tipos de Estado e como cada tipo afeta a forma de governo do príncipe. Também ensina como um príncipe pode conquistar um Estado e manter o domínio sobre ele. Ex: Principados hereditários, por já estarem afeiçoados a família do príncipe é mais fácil de mantê-los.

O difícil é manter os principados novos que na verdade não são novos, e sim mistos por terem sido incorporados a um Estado hereditário.

Consideram-se inimigos do príncipe todas as pessoas que se sentiram ofendidas com a ocupação do principado.

Maquiavel apresenta os problemas e as dificuldades, e isso tudo é demonstrado de uma forma que parece não haver solução. Porém, logo em seguida ele apresenta não só a solução para os problemas como também conselhos, os quais o governante deve seguir se quiser ser bem sucedido.

Se um príncipe anexa um Estado a outro mais antigo, e sendo este da mesma província e da mesma língua, ele será facilmente conquistado. Porém, para mantê-lo deve-se extinguir o sangue do antigo governante e não alterar as leis nem os impostos. Agindo dessa forma, em pouco tempo está feita a união ao antigo Estado.

Também numa província diferente por línguas, costumes e leis, faça-se o príncipe de chefe e defensor dos mais fracos, e trate de enfraquecer os poderosos da própria província, e de salvaguardar-se para que não entre um estrangeiro tão poderoso quanto ele.

Maquiavel afirma que quando se utiliza as colônias, os únicos prejudicados serão aqueles que perderem suas terras, mas estes sendo minoria não poderão prejudicar o príncipe, ou seja, o meio utilizado para se fazer as colônias pode até não ser o mais correto, mas se o fim for bom, o meio foi justificado.

Um outro ponto interessante é quando o autor diz que o príncipe deve se fazer defensor dos mais fracos. O que na verdade ocorre hoje em dia, pois muitos políticos se utilizam dessa tática para conquistar a confiança do povo e conseguir mais votos.
avatar
luis filipe

Mensagens : 4
Data de inscrição : 23/04/2013
Idade : 20

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por yan123 em Ter Maio 28, 2013 5:23 pm

(quarta)
Outro detalhe muito importante que pode ser percebido no decorrer de toda obra são os exemplos históricos. Maquiavel fundamenta toda a sua teoria na história dos grandes homens e dos grandes feitos do passado, afirma que um príncipe deve seguir os passos desses homens poderosos, que alguma coisa sempre se aproveita.

O aspecto marcante de sua obra é quando são tratados os meios de se tornar príncipe, que podem ser dois: pelo valor ou pela fortuna. Entretanto ele adverte que aqueles que se tornaram príncipes pela fortuna tem muita dificuldade para se manter no poder. Porém, a fortuna e o valor não são as únicas formas de se tornar príncipe. Existem outras duas: pela maldade e por mercê do favor de seus conterrâneos.

É melhor ser amado ou temido?

A resposta de Maquiavel é que o melhor é ser as duas coisas, mas como é difícil reunir ao mesmo tempo essas duas qualidades, é muito melhor ser temido do que amado, quando se tenha que falhar numa das duas.

Há na obra um esboço de sugestão de que o novo príncipe terá chegado ao poder, devido a uma conjugação do destino com o próprio valor e de que, para conservar o controle, ele será obrigado a agir com grande sutileza e mesmo com astúcia e crueldade.

No capítulo inicial d´ O Príncipe, Maquiavel postula haver duas principais vias pelas quais se adquire um principado: pelo exercício da virtú ou pelo dom da fortuna. Algumas figuras maquiavélicas Moisés, Ciro e Rômulo "criaram grandes e duradouras instituições", devido à virtú. Já a decadência de Cesare Borgia foi decorrente da fortuna que o abandonou.

Por intermédio de uma história comparada, Maquiavel conclui que apenas por meio da virtú um príncipe pode vencer a instabilidade da fortuna e assim conservar seu estado.

A um príncipe pouco devem importar as considerações se é amado pelo povo, mas, quando este é seu inimigo e o odeia, deve temer tudo e a todos.
avatar
yan123

Mensagens : 4
Data de inscrição : 06/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Mariana Lopes em Ter Maio 28, 2013 5:31 pm

Nicolau Maquiavel, criou o livro "O Príncipe" para que o príncipe Lourenço de Médice consiga manter seu reinado, e ter um bom governo , com muita sabedoria , liderança e carisma mas sabendo resolver as desordens que aparecer.
avatar
Mariana Lopes

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Natividade05 em Ter Maio 28, 2013 5:38 pm

(Primeira Pergunta) O Príncipe Maquiavel Mostra Como um Governa um Estado, e o aconselha como manter seu governo de forma eficiente.
avatar
Natividade05

Mensagens : 2
Data de inscrição : 28/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Mariana Lopes em Ter Maio 28, 2013 5:44 pm

(Segunda questão)

1- O Príncipe não deve ofender porém deve ser amado, e se não dê razão de ser odiado por vícios exagerados é óbvios que seja estimados por todos.

2- O Príncipe instala colônias num ou dois pontos, que sejam como prisões postas aqueles Estados, ou faz dessa forma ou terá que manter muita tropa , pois com as colônias não se gasta muito, e sem grandes custos podem ser instaladas e mantidas , prejudicando apenas aqueles de quem os campos e casas foram tomados fazendo - os se juntar aos novos habitantes , os quais constituem uma minima parcela do Estado conquistado
3- O Príncipe deve ser lento no crer e no agir, não se alarmar por si mesmo e dirigir seus passos em forma equilibrada com prudência e humanidade, buscando evitar que excessiva confiança o torne imprudente e a exagerada confiança o faça intolerante.
avatar
Mariana Lopes

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Mariana Lopes em Ter Maio 28, 2013 5:49 pm

Um príncipe não tem que governar o Estado apenas pela forrtuna, se tiver essa idéias não terá um reinado de excelência, o príncipe tem que levar em conta seu caráter ,articulação de política e conhecimento , lembrando que cada Estado tem governos diferentes.
avatar
Mariana Lopes

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Franciele Del-Rei em Ter Maio 28, 2013 6:15 pm

( Respondendo à quarta pergunta )
O Príncipe, Maquiavel expressou nitidamente os seus sentimentos de desejo de ver uma Itália poderosa, um monarca com pulso firme, determinado que fosse um legítimo rei e que defendesse seu povo sem escrúpulos e nem medir esforços. Maquiavel foi muito criticado.
Para Maquiavel, um príncipe não devia medir esforços nem hesitar, mesmo que diante da crueldade ou da trapaça, também ensinou que para obter sucesso, um líder deve estar cercado por ministros leais, competentes e confiáveis. Que é melhor para um líder caluniar do que agir de acordo com suas promessas, se estas forem resultar em consequências adversas para sua administração e seus interesses. Muito embora as concepções de Maquiavel tenham sido fundadas na sua experiência, no seu tempo; pois ele viu muitas lutas, ascensão e queda de governos em grandes cidades.
Deve o príncipe não ter outra finalidade nem outro pensamento, senão a guerra, seu regulamento e disciplina, pois é a única arte que se atribui a quem comanda.
nos mostra a vida e dever de um governante, uma visão diferente do governo de um estado, possibilitando um aprendizado.
uma obra revolucionária em sua época, é, até hoje, leitura obrigatória para aqueles que pretendem avançar no conhecimento das Ciências Políticas.
avatar
Franciele Del-Rei

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Pablo Oliveira em Ter Maio 28, 2013 6:38 pm

(Resposta da quarta questão)
O livro o Príncipe como já disse foi escrito por Maquiavel para o príncipe Lourenço de Médici que governava Florença , a ideia do autor era de ensinar Lourenço a como governar bem um Estado e sempre continuar no poder o livro tinha vários exemplos de outros reis que governaram bem e outros que nem tanto.
No livro foi deixada muitas mensagens importantes para política da época por Maquiavel de como conseguir o poder entre elas destruir seu rival para que tenha o poder absoluto, manter os aliados mais fracos para evitar futuras invasões, e outras.
No livro teve muitos pontos positivos como aprender a governar um Estado e sempre se manter no poder, ser bem estratégico na política da época, outro ponto positivo é que esse livro possa ser útil até atualmente em alguns pontos citados pelo autor, mas também teve alguns pontos negativos como a questão da religião que para Maquiavel o importante era o poder e isso pode ter influenciado na obra.
Foi importante ter estudado esse livro porque é um livro muito importante na sociedade e é uma grande obra, mostrando a vida e o dever de um governante mostra também algumas coisas que o rei precisa fazer para não perder o poder.
Esse livro pode ser usado até como manual para governar bem, os temas políticos dele em alguns pontos podem ser usado até na política atual .


avatar
Pablo Oliveira

Mensagens : 4
Data de inscrição : 23/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Ykaro Borges em Ter Maio 28, 2013 7:06 pm

( Primeira pergunta ) O livro Maquiavel é um livro destinado ao principe , esse livro mostra como o principe deve se mantar no poder , passanndo em cima de tudo , ate mandando matar os seus inimigos .
avatar
Ykaro Borges

Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Ykaro Borges em Ter Maio 28, 2013 7:16 pm

(Segunda Pergunta) Em suas observações, Maquiavel acreditava que a boa administração do soberano dependia de uma articulação política rígida e de muita sabedoria, ligadas às características pessoais, como a ousadia, a sagacidade, a perspicácia e o carisma. O pensador florentino sustentava a ideia de que o bom exercício da vida política dependia da felicidade do homem e da sociedade, pois nenhum príncipe, mesmo o mais sábio, podia ser tão sábio quanto o povo.
avatar
Ykaro Borges

Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Ykaro Borges em Ter Maio 28, 2013 7:23 pm

(Terceira pergunta ) Que o principe so governa bem pelo seu dinheiro e por sua fortuna , ele so por que tem dinheiro , tem o poder de mandar e desmandar na população !
avatar
Ykaro Borges

Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Ykaro Borges em Ter Maio 28, 2013 7:25 pm

(Quarta Pergunta ) O Príncipe foi um presente de Maquiavel para um príncipe que estava governando um estado, tendo na obra diversos e variados conhecimentos sobre política e formas de governar , tinha como objetivo instrui-lo sobre todas essas estratégias para usa-la em seu governo, sendo assim sua ideia era de criar uma espécie de manual para os governantes da época.Essa obra foi de grande influencia para os líderes de estado, e continua sendo lembrada pela política atual que é influenciada por ela.
Muitas mensagens foram dadas para ensinar a governar corretamente, entre elas,manter aliados mais fracos em seu reino, assim podendo os controlar mais facilmente e evitar futuras invasões;ao se conquistar um território, nunca o governa-lo a distancia e sim passar a viver nele para assim manter tudo sobre sua visão e poder resolver os conflitos de perto;jamais deixar prosseguir uma crise para escapar de uma guerra, sendo que dela não se foge mas adia, e demais mensagens.
A obra de Maquiavel foi bastante útil e positiva para a política, porem se tem muitas controvérsias sobre suas mensagens as vendo como pontos negativos, entre elas se tem a afirmação de que ´´é melhor um príncipe ser temido do que amado´´.Podendo assim nos trazer fatos negativos para a politica,que nessa obra foi influenciada.
De um forma ou outra O Príncipe é uma leitura importante, nos mostra a vida e dever de um governante, uma visão diferente do governo de um estado, possibilitando um aprendizado amplo do que é a política.Mostra as obrigações, sacrifícios e atitudes que um rei tem que fazer, mostrando os reinados pela visão de quem está por trás deles, de quem os comanda.Esses e outros fatos fazem dessa leitura essencial, principalmente para quem deseja saber sobre tais assuntos .
avatar
Ykaro Borges

Mensagens : 4
Data de inscrição : 17/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Laiza Santiago em Ter Maio 28, 2013 7:26 pm

yan123 escreveu:(quarta)
Outro detalhe muito importante que pode ser percebido no decorrer de toda obra são os exemplos históricos. Maquiavel fundamenta toda a sua teoria na história dos grandes homens e dos grandes feitos do passado, afirma que um príncipe deve seguir os passos desses homens poderosos, que alguma coisa sempre se aproveita.

O aspecto marcante de sua obra é quando são tratados os meios de se tornar príncipe, que podem ser dois: pelo valor ou pela fortuna. Entretanto ele adverte que aqueles que se tornaram príncipes pela fortuna tem muita dificuldade para se manter no poder. Porém, a fortuna e o valor não são as únicas formas de se tornar príncipe. Existem outras duas: pela maldade e por mercê do favor de seus conterrâneos.

É melhor ser amado ou temido?

A resposta de Maquiavel é que o melhor é ser as duas coisas, mas como é difícil reunir ao mesmo tempo essas duas qualidades, é muito melhor ser temido do que amado, quando se tenha que falhar numa das duas.

Há na obra um esboço de sugestão de que o novo príncipe terá chegado ao poder, devido a uma conjugação do destino com o próprio valor e de que, para conservar o controle, ele será obrigado a agir com grande sutileza e mesmo com astúcia e crueldade.

No capítulo inicial d´ O Príncipe, Maquiavel postula haver duas principais vias pelas quais se adquire um principado: pelo exercício da virtú ou pelo dom da fortuna. Algumas figuras maquiavélicas Moisés, Ciro e Rômulo "criaram grandes e duradouras instituições", devido à virtú. Já a decadência de Cesare Borgia foi decorrente da fortuna que o abandonou.

Por intermédio de uma história comparada, Maquiavel conclui que apenas por meio da virtú um príncipe pode vencer a instabilidade da fortuna e assim conservar seu estado.

A um príncipe pouco devem importar as considerações se é amado pelo povo, mas, quando este é seu inimigo e o odeia, deve temer tudo e a todos.

Yan. Não concordei muito com o resumo de sua Ideia. Ela não fala exatamente o que o professor pediu!
Você não colocou os pontos negativos e positivos deixados por Maquiavel no Príncipe. Você também não explicou
porque foi importante estudar essa obra tão riquíssima de Maquiavel. Caro colega, achei que sua ideia não ficou completa, e não foi apropriada para questão ! ( MINHA OPINIÃO )


avatar
Laiza Santiago

Mensagens : 5
Data de inscrição : 17/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: comente aqui

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum